Sexta-feira, 24 de Março de 2017

Campo de Trigo com Corvos

Vincent-Van-Gogh-Wheatfield-with-Crows.JPG

Van Gogh personaliza, como poucos, que todos os génios são loucos. Um incompreendido e mal amado, que mendigou a vida inteira, e que só após a sua morte foi imortalizado.

Apesar da sua inépcia para constituir família, Vincent Van Gogh  foi um homem de arrebatadoras paixões, homem de gestos majestosos, cujos alegóricos actos eram impregnados pela sua demência, a coragem física de se “queimar“ pelo amor não correspondido que sentia pela sua prima ou cortar uma pequena parte da sua orelha para oferecer a uma meretriz.

A sua morte foi o culminar indeclinável para um homem ignorado, incompreendido, incapaz de perceber o tempo em que viveu, perfurando o seu próprio peito com uma bala de pistola, bem consciente de que a bala era incapaz de parar a tristeza que durará para sempre.

Campo de Trigo com Corvos, é um quadro que nos arrasta para o tédio, melancolia e solidão, onde simplesmente faltam os amantes escondidos, com vista sobre o campo de trigo.

Publicado por Lynce às 21:55

link do post | comentar | favorito (1)
12 comentários:
De Cidália Ferreira a 24 de Março de 2017 às 22:52
Ou seja; Previa-se uma primavera solarenga e quentinha para animar e afinal perece que voltamos ao inverno. "Assim sendo, nos campos, nem o trigo amadurece, nem os corvos aparecem."Logo os amantes não podem apreciar a beleza.
.
Eu pensava que só eu sabia o que era solidão. Força rapaz. Não sei que te diga. Apenas cuidado com ela, (a solidão).

Beijo. Para te distraíres vai ler-me lool
Bom fim de semana.
De Van a 24 de Março de 2017 às 23:10
O que não falta para aí é gente incompreendida, tal como gente que não compreende...

Há pessoas cuja toxicidade está dentro delas, é por isso que são infelizes e tentam que os outros o sejam também.

De Van a 24 de Março de 2017 às 23:13
É preciso resolver-mo-nos primeiro para que quando estejamos sózinhos estejamos em paz.

Quem está em paz não precisa ser sacaninha. Vale a pena pensar nisso.

O veneno de quem envenena é o veneno com que se envenenou...
De Lynce a 25 de Março de 2017 às 00:08
"Van"

Sei que este já não é o meu tempo...mas ainda amo a tua irreverencia, frontalidade, a tua forma de estar, pensar e sentir... Jamais te esquecerei!

Um beijo
De Anónimo a 24 de Março de 2017 às 23:37
Não me parece que estar só e, solidão, sejam sinónimos - Só se vive em solidão, quando não se sabe ser a melhor companhia de si mesmo.
Exceptua-se a situação de dependência física que, na falta de amigos e ou familiares atiram uma pessoa para um estar só forçado, e que, devido a isso, se sinta, ainda assim, mais em abandono do que em solidão.

Até o só tem o zinho por companhia :-))

euaquinoname@gmail.com


De Ana Freire a 25 de Março de 2017 às 01:14
Bem... eu só espero, é que tu não andes para aí, a oferecer orelhas às pessoas... eu pessoalmente tenho duas... e já me chegam...
Gostei de ver a tua outra foto de volta, no perfil... e espero, que voltes aqui a deixar umas palermices quaisquer, para não me deixares para aqui a falar que nem uma vã gaga...
Espero também que continues por aqui... senão quem te amanda com um balde de tinta à cabeça, sou euzinha...
Beijinhos! Bom fim de semana!
Ana
De Elma a 25 de Março de 2017 às 14:56
Meu querido Lynce, saudades, desculpe, tenho tido muito trabalho no meu atelier. É o processo criativo me tomando todo tempo.

“Campos de trigo com corvos Auvers, Julho de 1890
Óleo sobre tela 50,5 x 100,5 cm Amesterdão, Rijksmuseum Vincent van Gogh”

Van Gogh foi um pintor que fazia uma arte além do seu tempo, ele criava uma nova linguagem e não foi compreendido. Tentou trabalhar no comercio de quadros, tentou ser professor, pastor, missionário, tentou estudar na universidade de Amsterdã, mas fracassou em cada uma dessas tentativas. Por volta de 1880 finalmente parece encontrar seu caminho definitivo: a pintura.

Sofria de Transtorno Bipolar, era maníaco depressivo.
Numa das cartas ao seu irmão Theo escreveu: “E sei muito bem que minha arte é totalmente diferente das demais, mas, o tempo dirá quem está certo.
Van Gogh era frustrado com as mulheres que o evitava. Conheceu Sien, uma prostituta alcoólatra que tinha uma filha de cinco anos de idade, estava grávida, levou-a para sua casa e viveu ali por dois anos até sentir-se forte e depois se foi.
Numa das cartas que escreveu a seu irmão e fez esse desabafo:


Meu caro Theo... há algo que me atormenta e que eu quero te contar, talvez você já esteja a par, e eu não lhe conte nenhuma novidade. Eu queria lhe dizer que neste verão comecei a amar Sien. Mas quando me declarei, ela me respondeu que seu passado e seu futuro permaneciam inseparáveis para ela, e que jamais ela poderia corresponder aos meus sentimentos...

Aqui um desenho de Sien quando grávida > > https://goo.gl/2KlWQB

Um carinhoso abraço

De Lynce a 25 de Março de 2017 às 21:36
Delicia...

:)))
De Frida a 25 de Março de 2017 às 21:04
Tenho duas paixoes na arte da pintura... Frida e Van Gogh...ambos pintavam seu cotidiano interno, o que refletia em suas obras... Embora tao diferentes, eu os vejo tao iguais... sofrimento,cores pesadas, a propria vida sendo escancarada em quadros...
Os admiro por isso...


PS: O sentimento é reciproco... por isso estou aqui...

Beijos...
De Lynce a 25 de Março de 2017 às 21:38
Temos os mesmo gostos e partilhamos as mesmas desilusões...coincidências?

Um beijo!
De golimix a 29 de Março de 2017 às 08:45
Há quem diga que essa orelha foi cortada devido aos ciúmes de Gauguin...

Seja como for Van Gohg tinha um traço na tela "nervoso" demais para o meu gosto.

Quanto à solidão, há um ditado que diz mais vale só que mal acompanhado... embora, seu seja daquelas que também não gosta de solidão
De Lynce a 29 de Março de 2017 às 09:55
Também já li essa versão! Quanto ao estar sozinho, é isso mesmo, agora estou sozinho e dou-me maravilhosamente bem!

Comentar post

Mais sobre mim

Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Apontamento Editorial

Este blogue não busca esclarecer quase nada e pode confundir ainda mais a sua vida, alternando textos mais sérios com algumas notas de bom humor e até uma pitada de saudável ironia.

Pesquisar

 

Utilidade Pública

Casa Fernando Pessoa
Ilustração Portugueza
Portugal em Postais Antigos
Restos de Colecção

Blogolândia

A Desarrumada
A Gaffe das Avenidas
À esquina da Tecla
A Miúda com Pêlo na Venta
A Vida de Diana
Alice Alfazema
Ana de Amsterdam
Art and Kits
As Redacções do Gui
Blogadinha dos Virtuais
Cafuné - Ella
Chic'Ana
Chover no Molhado
Coisas de uma Vida
Digitais da Alma
Dona-Redonda- Gábi
Estúpido Aluga-se
Eu tento, mas meu tento não Consegue
Histórias de Mim
Lírio Selvagem
Moonlight
Mundo de Frida
Mundo Pink Poison
Nascer na Praia
Nem mais nem Menos
Noname
O da Inês
Os meus Idealismos
Pedacinhos de Mim
Percepções - Clau
Quarentona
Renascer aos 40
Retalhos de Sonhos
Rumo a Ti
Tempo Contado
Sobretudo Cansaço
Terrorismo nas Palavras

Fotoblogues

Elma Carneiro
Existe um Olhar
FlorBytes
Olhar em tons de Flash
Olhares em tons de Maresia

Pausa para Feminices

Brilhos da Moda
Ina - The Blog

Arte e Misticismo

Artes - Elma Carneiro
Ponderável
Universo Racionalista

Paraíso do Pecado

E Deus criou a Mulher
Pecado Original

Sacrilégios

Dark
Delírios de Amor e Sexo
Eróticas e Femininas
Metamorfose de um Desejo
Paloma
Prazeres e Carinhos Sexuais
Trilhos do Lobo
Transpondo_Nus

Favoritos

conversas de rua

One Smile a Day com.. as ...

Coisitas parvas #12

Descansar...

Sintam o novo som do Carl...

Maneiras que é isto

Viver...

O da Inês foi destaque

Metanoia

vamos afastar quem não no...

Arquivos

Observadores



Dias Online
blogs SAPO

subscrever feeds