Domingo, 30 de Abril de 2017

Desabafo

Não vou acrescentar mais do que escrevi aqui. Sofro de um síndrome de blogger que ainda tem um longo caminho a percorrer. Sempre assim tem sido e continuará a ser. Mas a partir de hoje não vou gastar uma palavra que seja com esses tais anónimos. Até porque o anónimo é um espermatozoide estéril cujo portador, ignobilmente, usa preservativo na prática onanista. Não responder, ignorando-os e jogá-los à indiferença é o que mais lhes dói. E aí, a melhor opção, é fazer-lhes a vontade e deixá-los regurgitar, pois sabemos que de seguida vão manjar do próprio vómito. 

Por isso, sigo em frente, mandando-os foder, se é que eles sabem o que isso é.

Publicado por Lynce às 00:02

link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito (1)
Sábado, 29 de Abril de 2017

Testemunhas de Jeová

O meu avô paterno,  já depois dos 70 anos, gostava de receber assim as testemunhas de Jeová que não raramente batiam à sua porta: “Ahhh… peço desculpa… mas a minha mãe está no quarto com o meu pai e manda dizer que agora não pode atender”. 

Publicado por Lynce às 17:57

link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito (1)
Terça-feira, 25 de Abril de 2017

25000 Visitas...

... muito obrigado a todos que se perderam neste antro de prostituição literária!

De qualquer maneira a festa só será feita quando chegarmos às 69000

Publicado por Lynce às 10:10

link do post | comentar | ver comentários (62) | favorito (1)
Domingo, 23 de Abril de 2017

Um desafafo

Já escrevi várias vezes, neste blogue, que sou genericamente imbecil! Assumo que gosto e cultivo a minha imbecilidade! A vida é demasiado curta para ser levada a séria. Quem perde a capacidade de brincar consigo próprio, está condenado a ser infeliz para o resto da vida. Mas, mesmo alguém assumidamente imbecil, distraído e desastrado, consegue compreender algumas evidências.

Invariavelmente, sempre que publico um post em que se fala de sexo ou escrevo palavrões, nas horas seguintes, chovem os insultos nos bastidores do meu gmail. Ultimamente, a técnica consiste em criar várias contas e distribui-los, deixando imaculada a caixa de comentários do post onde devaneio e exponho a minha opinião. 

Este Domingo, contabilizo palhaço, ordinário, anormal, tarado, maluco, o invariável filho da puta, presunçoso, cabrão, paneleiro, vaidoso, etc. Curiosamente, a pessoa que o faz, nunca se deu ao trabalho de atacar as minhas convicções, escolhendo simplesmente o insulto.

Se não gostam de mim - e não gostar de mim, assumo que é um acto de inteligência - porque se dão ao trabalho em ler o que escrevo?! Até porque são vocês que estão a dar-me uma importância que objectivamente não tenho. 

O meu único desejo é continuar a devanear por aqui, exercendo livremente os meus direitos de cidadania, num país de preconceitos, que contínua a conviver terrivelmente mal com a liberdade de pensamento e de expressão. E fico-me por aqui, até porque este desabafo já vai longo e hoje perdi demasiado tempo com gente que não merece.

Publicado por Lynce às 16:17

link do post | comentar | ver comentários (74) | favorito (4)
Sábado, 22 de Abril de 2017

A ida à cabeleireira

A simpática da minha cabeleireira, uma mocetona cinquentona de cabelo aloirado e unha encarnada, mas que por acaso é uma boazona do caralho, acaba de me informar que tenho 4 cabelos brancos. A partir de hoje passo oficialmente ao grupo das velhadas.

Vemo-nos por aí, num lar qualquer!

Publicado por Lynce às 17:14

link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito (1)
Sexta-feira, 21 de Abril de 2017

Procuro mulher

sembag.jpg

Olá queridas! Agora estou com um bocadinho de pressa, mas não queria deixar de partilhar esta informação. Como é do conhecimento público,  ando à procura de mulher para casar no dia 31 de Julho, as candidatas interessadas devem enviar um email (perfil+foto) à Sôtora Chic`Ana (Dep. de Castings) com a refª "me gustas tu". 

Posto isto, hoje resolvi publicar uma foto minha com quase 8 anos. Do tempo em que fumava cinco maços de Marlboros e bebia 10 litros de vinho. Assim, todos podem comparar com a minha foto que está agora no perfil. Não estou muito melhor? Claro que estou!

Hoje em dia só fumo três maços de cigarros e bebo 5 litros de vinho por dia! Reparem como eu tinha os cabelos secos e amarelos, da nicotina, olheiras, pele desidratada, desdentado e uma má disposição que não se aguentava!

Foi nesses tempos, enquanto numa disco passava Mujer contra Mujer, que conheci a loiraça, uma boazona toda giraça, mas que fumava ainda mais do eu, salvo erro 40 cigarros de enrolar por hora e bebia 2 litros de aguardente por dia. Lembro-me do dia em ela me apresentou a Sôtora Chic'Ana, uma mocetona, com quem tinha uma parceria, que fumava e bebia ainda mais do que eu e a loira juntos.

Dias depois começamos a ir jantar os três àquela tasca que havia ali no Bairro Alto, junto à Primorosa. Cinco minutos após nos sentarmos, o fumo era tanto que não nos víamos uns aos outros. Era então eu e Sôtora Chic`Ana deixávamos a loira - que já não dava por nada - a falar sozinha e íamos mandar a pinocada para o Jardim do Príncipe Real. Belos tempos…

Publicado por Lynce às 18:02

link do post | comentar | ver comentários (56) | favorito (1)
Quarta-feira, 19 de Abril de 2017

Sadomasoquismo

sado.jpg

Eu sou um homem que, no que ao sexo diz respeito, sem preconceitos e com muito poucos limites. Aliás, tirando o sadomasoquismo (acho que é assim que se escreve) não tenho nenhum. E, talvez por eu ser demasiado sensível à dor, nunca percebi muito bem o fascínio que algumas pessoas desenvolvem por esse tipo de actividade.

Há alguns anos tive uma namorada, que ao fim de poucos dias de iniciarmos o relacionamento, confidenciou-me que praticou o sadomasoquismo e que tinha gostava muito.

Não sei se ela disse aquilo para ver se eu aderia à causa, mas eu fiz logo questão de deixar bem claro que nunca gostei de mulheres mandonas, vestidas de cabedal e de chicote na mão. Que se queria chicotear, tinha que procurar outro, não era comigo que devia andar. Ela apressou-se logo a dizer que estava apaixonada por mim e que passaria bem sem essa cena da lingerie de cabedal, dos chicotes, cintos de castidade, algemas, mordaças, velas e afins.

Não sei se passou assim tão bem como dizia. Passados cinco meses, cada um seguiu o seu caminho e tanto quanto sei acabou casada com um homem adepto dessa prática. Melhor assim. Logicamente quando ela me disse que era adepta de algo estranho, que eu não conseguia perceber muito bem, eu deveria ter logo discernido o que era óbvio. Apesar de ela ser uma mulher inteligente, muito bonita e fascinante, não era a tal para mim.

Mas voltando ao assunto, alguém aqui já praticou essa coisa? O que pensam dessa prática? Gostava de saber opiniões de quem já tenha experimentado, pois eu só conheço a opinião dessa minha ex. Bem... e de uma outra amiga minha que um dia experimentou isso com o namorado, a um nível mais amador, mas o suficiente para deixar o gajo cheio de nódoas negras, depois de o ter chicoteado como se não houvesse amanhã. Mas essa história fica para outro dia.

Publicado por Lynce às 22:23

link do post | comentar | ver comentários (49) | favorito (1)
Terça-feira, 18 de Abril de 2017

Coisas de mulheres

O

 

Aviso: Esta história que vou contar baseia-se em factos verídicos, não deve ser lida por menores de 18 anos, por isso é que está ali em cima, na margem direita do post, a bolinha vermelha.


Há pouco, estava eu em pleno coffe-break com uma colega, quando de repente vejo o raciocínio que estava a ter, ser interrompido pela cara de espanto da minha colega a olhar para uma outra colega que tinha passado, perguntei-lhe o que se passava, ao que me respondeu “esta gaja está mais magra, como é que ela conseguiu? Filha da mãe! Eu ando a dieta há quase um ano e só perdi 2kg", contudo pelo semblante apercebi-me que os pensamentos dela andavam mais à volta do “que cabra! Como é que esta puta conseguiu emagrecer tão depressa?! Que raiva me metem estas gajas… grande vaca!”

Publicado por Lynce às 10:57

link do post | comentar | ver comentários (102) | favorito (1)
Segunda-feira, 17 de Abril de 2017

Tatuagens

Há uns tempos que ando a pensar sériamente em fazer uma tatuagem. Uma coisa simples, nada de muito  excêntrico, aprecio as pequenas e discretas, de preferência num sitio do corpo que não esteja permanentemente exposto (iria dar cabo da minha imagem profissional). Já fizeram? Dói assim tanto como se diz por aí? Que sugerem em termos de tatuagens? Obrigado a todos os que me ajudarem.

Publicado por Lynce às 15:04

link do post | comentar | ver comentários (91) | favorito (1)
Domingo, 16 de Abril de 2017

Tomem nota, para não se esquecerem

Uma da manhã, hey! Duas da manhã, hey! Três da manhã, hey! Quatro da manhã... parou! Deixa de fazer peito e pira-te.

Numa discoteca, o desfile termina às quatro da manhã, por que depois abrem os saldos, ou seja, só fica o refugo em quem ninguém quer apostar. Eu explico melhor: a essa hora as boazonas já estão a mandar a trancada no parque de estacionamento mais próximo e as outras, desesperadas por piroca, decidem atacar na pista, abanam as ancas ao som de Emanuel e companhia - Sim!? Porque depois das quatro da manhã a música piora.

E o que dizer sobre o modus operandi do engate delas? Ontem, uma dessas enroscou-se em mim e sussurra-me: "A Assunção Cristas vai ganhar as eleições em Lisboa". Ontem fui operado ao cacete, hoje não posso! Respondi eu, já a fugir para a A1 na direcção a Coimbra. Foda-se, que até nos preliminares há mulheres que são uma merda!

Publicado por Lynce às 18:27

link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito (1)
Sábado, 15 de Abril de 2017

Interactividade

Não ando à descoberta do que implica ter um blogue. Sou um homem assumido, de bem com a vida. Gosto de sexo, gosto de falar de sexo e gosto que me falem de sexo. Por isso é natural que alguns dos meus post`s vão nesse sentido. Tem aparecido pessoas, (como ainda há pouco, nos bastidores do gmail), a crucificar-me e a apelidar-me de "engatatão", "fodilhâo" e outras coisas mais. Chamem-me o que quiserem, mas eu não posso e não quero, mudar a minha personalidade.

Não há coisa mais parva no mundo que ter um blogue. Ter um blogue dá trabalho, é preciso ser-se teimoso, persistente, remar contra marés e não ligar ao contador de visitas.  Se até há uns tempos, ter um blogue, era uma coisa moderna, agora está fora de moda, uma parvoíce, de gajos retrogrados, que não têm mais nada que fazer. Mas para mim ter o blogue, mais que devanear, significa interactividade. Sejam homens ou mulheres, qualquer palavra deixada na caixa de comentários ou no meu email, será sempre respondida. 

Publicado por Lynce às 17:46

link do post | comentar | ver comentários (66) | favorito (4)
Sexta-feira, 14 de Abril de 2017

Volta, vamos tentar mais uma vez

Sua puta, sua ranhosa do caralho! Deixas-me aqui abandonado, sua galdéria, só vens quando te apetece?! Frígida! Estás a borrifar-te para o que o leitor - com muita sorte, os leitores - possa pensar! Vaca do caralho, não dás sinal porquê? Ficaste fodida por eu não escrever aquele texto abichanado, que me impingiste? Eu expliquei-te porquê, caralho! Queres que os visitantes pensem que sou um boiolas ressabiado como o Castelo Branco? Estou farto que mandes em mim, que me manipules. Mas...também reconheço que eu sem ti não sou nada! Aposto que já foste com outro, sua cabra. Volta, vamos tentar mais uma vez! Numa semana, esta é a segunda vez que me fodes! Não te admires que um dia destes me vejas a plagiar...e a culpa é tua, cabra! Anda lá... volta Imaginação, que estou há horas a olhar para a folha branca do word, sem ideias e isso atormenta-me, porque nem sempre um gajo consegue justificar um bloqueio.

Publicado por Lynce às 23:43

link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito (2)
Quinta-feira, 13 de Abril de 2017

Amigas

Hoje almocei com uma grande amiga minha e ex-colega de faculdade. A determinada altura contei-lhe que tinha um blogue no Sapo onde ia escrevendo umas coisas. A primeira reacção dela foi: "e lá fode-se?". Eu em vez de responder, olhei em volta a tentar perceber se alguém tinha ouvido a saída dela mas antes de completar a ronda com a cabeça já ela dizia: "é que se não se fode, não vale a pena lá ir". Bem, eu acho que ninguém a ouviu, mas só me apetecia meter num buraco! O que vale é que a L. é mesmo assim, uma mocetona muito natural e espontânea, sem acções ou reacções pensadas e planeadas. Mas eu gosto disso! Contudo, parece-me que não vou ter uma nova leitora do blogue. Olá L.

Publicado por Lynce às 19:23

link do post | comentar | ver comentários (36) | favorito (2)
Quarta-feira, 12 de Abril de 2017

Íntimo

Dissertar sobre a felicidade é algo que faz parte da minha essência, meditações feitas em escuros silêncios e percursos sem rumo certo e sem sentido.

Durante algum tempo estive convicto de que a felicidade não existia ou era privilégio só de alguns, demasiado afortunados para indagar sobre a essência da vida.

A felicidade existe mesmo e anda por aí, por muitos e variados caminhos, em rosto de pessoas felizes, que encontram nas mais pequenas coisas o mais amplo contentamento.

Ignorá-la, é negar perante o infortúnio, é deixar-se perder em becos sem saída, temendo as avenidas que nos conduzem ao nosso destino.

Por mim, cansei-me de percorrer vielas sem saída: se a vida me quis esconder o sol, obrigando-me a percorrer no escuro, não irei desistir de o procurar. Hoje sei, como soube no passado e saberei no futuro, exactamente aquilo que quero para mim e a forma de o alcançar.

Publicado por Lynce às 23:05

link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito (1)
Terça-feira, 11 de Abril de 2017

O egocentrismo nórdico

transferir.jpg

Não sei se devia escrever isto, já que tenho ascendência Viking, mas defendo a tese que os grandes responsáveis pela crise grega que alastrou aos restantes países do sul da Europa, são precisamente os países nórdicos!

Tivessem eles pago a divida grega e nada disto tinha acontecido. Depois vem Dijsselbloem - o gajo que manda no Eurogrupo - acusar-nos de gastar dinheiro em “copos e mulheres”.

Mas é preciso explicar a essa gente que trabalhar no sul da Europa, perto do mar, com sol e calor durante nove meses no ano, é muito mais desgastante que trabalhar naquele clima pornográficamente gélido e húmido que eles têm lá em cima.

Só o egocentrismo nórdico não entende, que um povo honesto, organizado e laborioso, que cumpre horários, que estão nos primeiros lugares nos rankings de riqueza, de qualidade de vida, de democracia, de competitividade, de produtividade, deveriam estar sempre disponíveis para recompensar a improdutividade alheia.

Bem sei que a malta em Portugal passa mais tempo a conversar no trabalho do que a produzir, mas, nesses países só não o fazem, porque falam aquela língua esquisitíssima que ninguém entende e o diálogo é impossível. E porque, sem querer ofender, não são um povo tão acolhedor, simpático, pacífico e solidário como o lusitano, o que obviamente se traduz em maior tempo de lazer.

Construir uma Europa unida e mais livre é respeitar a genética de cada povo, os temperamentos de cada país: se há pessoas que geneticamente são mais vocacionadas para trabalhar, então esses que trabalhem e que se respeite a solidariedade entre povos, pagando os vícios daqueles que só não trabalham mais, porque a herança biológica, o clima e a própria natureza das coisas não permite!

Sejamos honestos: porque raio é que um nórdico se vai reformar aos 60 anos e ficar na rua a apanhar frio, chuva e neve, quando podia continuar a trabalhar até aos 80, recolhido no quentinho de uma empresa, permitindo pela sua solidariedade, o lazer de quem mais precisa!

Publicado por Lynce às 00:02

link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Segunda-feira, 10 de Abril de 2017

Só para que conste

Hoje oficializei a relação com a minha namorada da blogosfera que agora anda com a mania dos coelhinhos da páscoa, porque acho que está na altura de pôr um travão a isto, não vá ela apaixonar-se pelo Murakami ou por outro blogger qualquer, como o Pedro Mexia (o que seria ainda pior),  que é gorducho e coiso e tal,  mas que tem um paleio do pénis que mete qualquer mulher com tremedeira nas pernas e borboletas na barriga. Pois tem sido assim que eu depois as perco para os federicos, garcías, lorcas, harukis, murakimis e ambrósios da vida.

Publicado por Lynce às 10:01

link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito (1)
Domingo, 9 de Abril de 2017

Palavrões

Gosto de dizer palavrões. Mas um palavrão não pode ser usado de forma displicente. Não as digo para ofender outras pessoas, mas saem-me naturalmente, como expressão de alívio. E como vivi muitos anos no estrangeiro, habituei-me aos seus efeitos relaxantes e à liberdade de poder dizer foda-se, caralho à vontade em qualquer dos cenários, pois ninguém percebia o que eu dizia e não tinha a pressão social em cima.

Mas agora ando com um problema de expressão, com uma dificuldade no linguajar asneirento. Agora convivo com pessoas educadas, intelectuais e isso obriga-me com esforço tremendo a controlar a minha língua. Além disso, é melhor que eu aprenda que há espaços, como por exemplo em reuniões de trabalho, onde não pode dizer palavrões.

E por outro lado, ando com dificuldade em encontrar vernáculo que me agrade e que não seja insultuoso para as mulheres. Cabrão, puta, vaca, filho da puta, malparido, lambe conas, corno, filho de um corno… são tudo palavrões que marcam uma série de clichés em relação à mulher, à fidelidade e ao recato que esta deveria ter e não tem por isso cai nos palavrões da populaça.

Ainda que inocentemente, antes dizia-os e sabia-me bem dizê-los, não pensava que eram ultrajantes para as mulheres. Mas é muito difícil mudar mentalidades colectivas e costumes individuais. Agora, deixaram de me ajudar a libertar a tensão, antes me sabem a amargo.

Por isso, tenho de enriquecer o meu asneiráculo, agradeço imenso se alguém tiver sugestões para poder continuar a disfrutar destes meus xanax`s naturais, que a porra, o catano e os tomates já me andam a desarranjar o sistema nervoso, são demasiado soft, não sabem a palavrão!

Publicado por Lynce às 11:37

link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito
Sábado, 8 de Abril de 2017

Provocações

Tenho uma tese que defende que as mulheres maquilham-se, vestem-se e calçam-se, umas para as outras. A meio da noite, nenhum homem repara ou depois se lembra do que é que tinham vestido. Ainda assim, não deixam de demorar horas para se maquilharem, arranjarem, e combinar umas peças com as outras. Não vale a pena amigas, é pura perda de tempo, no fim da noite, por mais fashions que sejam as peças que têm vestidas, estas acabarão certamente de volta ao armário ou, na melhor das hipóteses, caídas num chão qualquer.

Publicado por Lynce às 15:28

link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
Sexta-feira, 7 de Abril de 2017

Novo ambiente laboral

Na minha nova empresa, partilho o gabinete com mais colegas, por vezes estou sozinho, mas em geral estou sempre com 2 colegas. Hoje, quando cheguei estavam lá 4 colegas, uma delas era a primeira vez que nos conhecíamos.

Apresentámo-nos, ela disse-me que era a tradutora da empresa, e comecei a trabalhar no pc. Passados uns minutos diz-me esta colega: desculpa a pergunta, mas és sempre assim tão rápido a escrever no portátil? Surpreendido, fiquei uns segundos a pensar na pergunta, mas lá respondi, por acaso já me tinham chamado o Schumacher dos teclados.

Uns minutos de silêncio, continuo a escrever, um bocado inibido a tentar bater nas teclas mais lentamente, mas rapidamente começo a concentrar-me no email que estava a escrever e desligo. Ela volta à carga: e quais são os dias em que trabalhas à tarde? Quartas e sextas, respondo. Ahhhhhh, eu também, diz-me ela com um semblante claramente decepcionada. Depois de outro silêncio, acrescenta, desculpa, mas eu ando muito sensível, é que estou grávida de três meses.

E pronto, lá passou a hora seguinte a falar das crises da gravidez. No caso da prima que odiou o marido durante a gravidez. Na vizinha que não suportava o cheiro da comida que ela própria cozinhava. De uma amiga que andava obcecada em ir para a cama com o marido da colega, até que o marido lá teve que ir pedir à colega que deixasse o marido ir para a cama com a mulher, que estava com medo que alguma coisa má acontecesse ao bebé.

Publicado por Lynce às 17:24

link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito (2)
Quinta-feira, 6 de Abril de 2017

Pergunta que me atormenta depois de umas conquilhas e peixe grelhado ao almoço, bem regado com alvarinho

Alguém sabe o que é feito do Zé Cabra, aquele giraço de cabelo oleoso, cheio de estilo, que esganiçava São Lágrimas e Deixei Tudo Por Ela?

Publicado por Lynce às 16:33

link do post | comentar | ver comentários (34) | favorito

Mais sobre mim

Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
20
24
26
27
28

Apontamento Editorial

Este blogue não busca esclarecer quase nada e pode confundir ainda mais a sua vida, alternando textos mais sérios com algumas notas de bom humor e até uma pitada de saudável ironia.

Pesquisar

 

Utilidade Pública

Casa Fernando Pessoa
Ilustração Portugueza
Portugal em Postais Antigos
Restos de Colecção

Blogolândia

A Desarrumada
A Gaffe das Avenidas
À esquina da Tecla
A Miúda com Pêlo na Venta
A Vida de Diana
Alice Alfazema
Ana de Amsterdam
Art and Kits
As Redacções do Gui
Blogadinha dos Virtuais
Cafuné - Ella
Chic'Ana
Chover no Molhado
Coisas de uma Vida
Digitais da Alma
Dona-Redonda- Gábi
Estúpido Aluga-se
Eu tento, mas meu tento não Consegue
Histórias de Mim
Lírio Selvagem
Moonlight
Mundo de Frida
Mundo Pink Poison
Nascer na Praia
Nem mais nem Menos
Noname
O da Inês
Os meus Idealismos
Pedacinhos de Mim
Percepções - Clau
Quarentona
Renascer aos 40
Retalhos de Sonhos
Rumo a Ti
Tempo Contado
Sobretudo Cansaço
Terrorismo nas Palavras

Fotoblogues

Elma Carneiro
Existe um Olhar
FlorBytes
Olhar em tons de Flash
Olhares em tons de Maresia

Pausa para Feminices

Brilhos da Moda
Ina - The Blog

Arte e Misticismo

Artes - Elma Carneiro
Ponderável
Universo Racionalista

Paraíso do Pecado

E Deus criou a Mulher
Pecado Original

Sacrilégios

Dark
Delírios de Amor e Sexo
Eróticas e Femininas
Metamorfose de um Desejo
Paloma
Prazeres e Carinhos Sexuais
Trilhos do Lobo
Transpondo_Nus

Favoritos

O da Inês foi destaque

Metanoia

vamos afastar quem não no...

E ainda, o que está a dar...

Obrigada, a mulher já pod...

as mulheres e o sexo

Review das últimas compra...

O piropo não é fixe!

Vida...

25 de abril, antes e depo...

Arquivos

Observadores



Dias Online
blogs SAPO

subscrever feeds